Aprovação do acordo em Paris acarreta novos desafios para o Brasil

O acordo climático que aconteceu entre os dias 19 a 21 de setembro em Paris, não termina com a validação e sim traz novos desafios para o Brasil. De acordo com o proposto é que todos os países participantes cumpram suas metas e não deixe o que foi prometido ficar só no papel.

De acordo com os Dados do Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa-SEEG, conjunto de organizações em que WWF-Brasil participa. Se o Brasil providenciar as ações previstas, as emissões serão muito abaixo das estimadas, com redução de 1,369 de bilhão de toneladas de CO² até 2025.

Os estudos revelam que o Brasil deveria emitir no máximo 1 bilhão de toneladas de carbono, para cumprimento das metas do Acordo de Paris. É possível alcançar esta meta, mas o país tem que começar na prática o quanto antes. É necessário juntar os planos e politicas do governo, para garantir a implantação.

O Brasil deve apresentar desmatamento zero em áreas florestais, com monitoramento efetivo. Deve incentivar a produção de energia renovável, podendo atingir 100% sem impactos socioambiental. Formas menos poluentes devem ser inseridas na realidade do país, para garantia de um futuro de baixo carbono. As tecnologias devem ser utilizadas como ferramentas essenciais.

 

O uso das fontes renováveis garantirá maior sustentabilidade ao país. Saiba mais.

Fonte: WWF

Economia e Planejamento

Meio Ambiente e Regulamentos

Notícias

Conecte-se ao mundo Florestal gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Escola do Cavalo
© 2021 Tecnologia e Floresta. Todos os Direitos Reservados.