Aumente o seu conhecimento no Mundo Florestal

Junte-se à milhares de especialistas e conhecedores nas áreas de Floresta e Meio Ambiente.

Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Solo é o assunto de destaque na Showtec 2017

O Showtec 2017 aconteceu entre os dias 18 e 20 do mês de janeiro em Maracaju, no Mato Grosso do Sul, e teve um assunto que foi o centro das atenções. O solo é um dos maiores patrimônios da agricultura e o evento foi um espaço de debate e troca de experiências sobre a qualidade e estrutura desse patrimônio. Os participantes da feira puderam perceber a campo as diferenças entre áreas de cultivo em condições favoráveis e outras com histórico de degradação.

A pesquisadora Michely Tomazi foi palestrante do evento e chamou atenção que muitas vezes o produtor não observa a parte física do solo pela ausência de ferramentas adequadas. Por isso, ela apresentou um método para diagnóstico rápido da estrutura a campo, para preencher essa lacuna de ferramentas. A técnica examina o formato e tamanho dos agregados, feições de compactação, sistema radicular e atividade da fauna do solo.

A agrônoma ainda ressaltou a importância do produtor optar por sistemas de cultivo que utilizem rotação e priorizem o manejo correto do solo. Guilherme Asmus, fitopatologista da Embrapa e também palestrante do Showtec, compartilha do mesmo pensamento: "Não adianta fazer um manejo pontual. São muitos fatores envolvidos e precisam ser considerados. Tudo influencia a densidade populacional de nematoides. É um sistema complexo", diz.

Durante o evento foi destaque também o fortalecimento da relação dos produtores rurais com a comunidade científica através de parcerias como a formada pela Embrapa e pela Fundação MS, responsável pela realização do evento. Para o presidente da Fundação MS, Luis Alberto Novaes, ambas instituições construíram um espaço colaborativo e de integração durante os anos.

O conhecimento amplo sobre o solo faz diferença para os produtores que tem interesse na lucratividade do plantio. O investimento em capacitação profissional e qualificação das áreas degradadas são essenciais. Confira.

Fonte: Embrapa

Meio Ambiente e Regulamentos

Notícias

Produção, Manejo e Colheita

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)
Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Conecte-se ao mundo Florestal gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Escola do Cavalo
© 2019 Tecnologia e Floresta. Todos os Direitos Reservados.